Adriano Adoryan: Aumentamos 8 vezes a audiência da Agência Brasil

A Agência Brasil, agência pública de notícias brasileira, lançou em fevereiro passado um novo site com uma atualização completa da plataforma e um novo Sistema de Design baseado na nova marca da empresa que permitiu reestruturar os sites e teve foco em SEO. A plataforma passou a ter um sistema de hospedagem e armazenamento no seu próprio servidor que pela sua vez é usado para gerenciar uma CDN (Central Distribution Network) da Akamay.

´Aumentamos a pontuação de acessibilidade dos sites, assim como diminuímos o tempo de carregamento das páginas. Em apenas um semestre do novo projeto da Agência Brasil no ar, aumentamos nossa audiência em mais de 8 vezes, foram 8,4 milhões de usuários entre fevereiro e setembro de 2019 para 65,2 milhões de usuários no mesmo período de 2020´, explicou ao Prensario, Adriano Adoryan, que atuou como gerente executivo de Sistemas de Informação e Comunicação da EBC (Empresa Brasileira de Comunicação) durante a execução do projeto.

O executivo explicou que, para dar o salto, primeiro foi necessário mudar o perfil do dispositivo, pois até 2019, 80% da audiência era em computadores pessoais, ou seja, o jornalista que procurava informações na Agência de notícias pública o fazia na sua estação de trabalho. À medida que o consumo de notícias mudou, o design teve que ser alterado. ´Fizemos uma série de otimizações no consumo de dados, melhoramos a nossa indexação, la estrutura do código e os elementos de design.  Ainda, incorporamos novos recursos como o VLibras, solução gratuita, desenvolvida pela equipe do LAVID na Universidade Federal da Paraíba e com patrocínio da Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia, que faz a tradução das páginas para a linguagem brasileira de sinais´.

Adoryan comentou que ainda foi ampliada a automatização da produção de alguns conteúdos e se aumentou o número de reproduções dos conteúdos da Agência em outros veiculos de comunicação.  ´Assim passamos a ter 20 milhões de acessos mês, 10 milhões na Agência Brasil e 10 milhões em suas matérias reproduzidas em outros sites. Além disso descobrimos que vários sites famosos reproduzem 100% de nosso conteúdo, de forma automatizada (e ganham dinheiro com publicidade on line) e que considerado um universo de cerca de 1500 sites analisados, a ABr representa mais de 15% de todas as notícias publicadas. É muito bom descobrir que somos responsáveis por uma fatia tão expressiva do mercado de notícias on line do país´.

Please follow and like us:
Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram

Otras Noticias