Marcos Sant’Anna de Globo: temos um pouco mais de 50 POPs espalhados por todo o território brasileiro

No SET eXPerience Tracks, Marcos Sant’Anna, Product Owner CDN da Globo, explicou que a CDN do Grupo foi desenvolvida por 4 grupos de profissionais que avançaram para um conceito de GCA (Globo Cache Appliance), um desenvolvimento específico para ser usado nas aplicações da empresa no seu CDN que, segundo ele, tem se mostrado “bastante performático para a entrega de conteúdo”.

O executivo explicou como o Grupo Globo desenvolveu a sua CDN e disse que o principal usuário da CDN é o GloboPlay que é entregue no Brasil  e no exterior (Estados Unidos) onde é entregue por parceiros. Ele disse que a estrutura está preparada não apenas para entregar vídeos no Brasil, mas também para o exterior, “por isso, temos uma estratégia internacional”. Sant´Anna disse ainda que a CDN da Globo pretende entrar em mais dois territórios durante 2021 e que em 2022 a perspectiva é chegar a mais dois, totalizando cinco (5). “Entendemos que o GloboPlay não é um produto para entrega apenas no Brasil, mas que temos entregar nossos vídeos para fora”.

Em termos nacionais comentou, “temos um pouco mais de 50 POPs espalhados por todo o território, faltam poucos estados para fecharmos todos os territórios, em uma jornada que começou em 2019 com a entrega no Rio de Janeiro e São Paulo, continuou com as regionais da Globo  em Belo Horizonte, Brasília, e Recife;  e depois se expandiu. Fechamos 2019 com 5 pontos de CDN e hoje temos mais de 50”. Ele disse que estes foram divididos em quatro Tier, no 0 se hospeda todo o conteúdo de vídeo e estáticos, os outros, 1, 2 e 3 tem uma porção menor de capacidade e infraestrutura, mas tem a possibilidade de hospedar esse conteúdo. Nosso objetivo é colocar o conteúdo mais quente na ponta para que o usuário possa acessar mais rápido e de uma qualidade melhor”.

Tudo isto, disse Marcos Sant’Anna é feito para “termos a maior capilaridade possível e entregar o melhor connteúdo. Para isso criamos o CDN Router que tem como definição local de entrega AS-PATH, geolocalização, capacidade de banda, distância de red e a possibilidad de falback para outros pontos de entrega para saber quando um POP esta com problemas e evitar endereçar trafego para esses pontos”.

Focado na experiência de consumo do usário, disse Sant´Anna, a CDN da Globo está conectada aos PDTs e tem presença em 100% das capitais do Brasil. “O Tier 3 será o nosso carro chefe no ano próximo, e assim resolvemos desenvolver o nosso GCA – Globo Cache Appliance, do qual temos muito orgulho. Começamos a dorar o GCA em São Paulo no fim de 2020 e vimos o que entregamos antes e depois para assim tentar dinimuir nosso Buffering rate que alcançou uma redução de 42%”.

Please follow and like us:
Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram

Otras Noticias

Discovery + lançado no Brasil

Serviço de streaming da Discovery estará disponível a partir da terça-feira, 9 de novembro no país com parcerias de distribuição com Claro e Globoplay. Lançamento nos demais países da América

Read More »