Raphael Denadai de Sky Brasil: Esperamos ganhar mercado com a regionalização

O presidente da Sky Brasil, Raphael Denadai, disse no PayTV Fórum, que se realizou no Brasil nos dias 9 e 10 de agosto, que vivemos um momento de grandes mudanças do mercado e que nesse contexto, a empresa está mudando a forma de trabalho- Ele disse que a Sky Brasil está desenvolvendo um processo de regionalização dos seus produtos e espera que a migração de Banda C para Ku seja um detonador para a chegada de novos clientes ao serviço de DTH oferecido pela empresa.

O executivo que assumiu a presidência da operadora em fevereiro passado afirmou que  “sabe que há lugares que somos a única forma de entretenimento”, motivo pelo qual a empresa “tem consciência da nossa responsabilidade social”. Dentro desse espectro, explicou o executivo, a empresa está procurando ter uma atuação de forma regionalizada. “Trouxemos este ano esta forma de comercialização, que vai trazer benefícios para todos. Sabemos que o país tem dimensões continentais, então estamos atuando de forma regionalizada, com estratégia de produto e preços de forma regional, aproximando-nos de forma regional, com uma forma customizada, não só de atendimento, mas também entregando todas as afiliadas dependendo o ponto do país”.

Denadai disse que isto não se reduz a venda, mas também a publicidade, onde se investirá na cultura regional, e no suporte ao cliente. “Temos mais de 49 mil técnicos e colaboradores que nos ajudam em todo país”.

O presidente da Sky disse que a empresa adaptou “os pacotes ou faixas de preços de forma regional, mas estamos trabalhando de forma a ter uma flexibilização maior com uma customização com mídia e publicidade com investimento em festas e temas locais. Estamos trabalhando junto aos broadcasters, começamos o processo. Estamos avançando e não vemos problema de avançar mais, já que achamos que é importante pensar que somos pioneiros em inovação”.

Migração para Banda KU 

Em termos de legislação, o Brasil se encontra em um processo de migração e apagão analógico que vai provocar que muitos lares que hoje recebem sinal a través da parabólica em Banda C analógica deixem de acessar aos serviços de TV aberta,  por isso, a migração do serviço de TV parabólica (TVRO) da banda C para a banda Ku por conta da limpeza da faixa de 3,5 GHz para o 5G aparece como uma oportunidade para Denadai, já que ele acredita que haverá benefícios ao se oferecer o satélite Sky Brasil-1 (Intelsat 32e). «É uma oportunidade única, são aproximadamente entre 15 e 20 milhões de domicílios que migrarão da banda C para a Ku, e nós vemos como excelente oportunidade para poder entregar nosso serviço para mais de 20 milhões de famílias, mostrando que é acessível e trazer educação e entretenimento de forma ainda mais eficiente».

De fato, disse o executivo “haverá mais de um satélite e a SKY esta entre eles para poder ajudar esse processo. A decisão será dos broasdcasters, e estamos trabalhando para isso, não só desde o ponto de vista da capilaridade, mas também oferecendo o nosso satélite”.

Please follow and like us:
Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram

Otras Noticias